COMO A PSICOTERAPIA EM GRUPO AJUDA O DEPENDENTE QUÍMICO?

OS 12 PASSOS NARCÓTICOS ANÔNIMOS
OS 12 PASSOS NARCÓTICOS ANÔNIMOS
19 de julho de 2019
COMO A PSICOTERAPIA EM GRUPO AJUDA O DEPENDENTE QUÍMICO?

COMO A PSICOTERAPIA EM GRUPO AJUDA O DEPENDENTE QUÍMICO?

 

SAIBA COMO A PSICOTERAPIA EM GRUPO AJUDA O DEPENDENTE QUÍMICO?

 
 

A psicoterapia é uma forma de tratamento e prevenção de distúrbios emocionais e físicos no qual os profissionais aplicam diversos conhecimentos como os de psicopatologia, psicologia do desenvolvimento e outros.

Oferece ao paciente uma ou mais formas de lidar com as adversidades do dia a dia, com o sofrimento, traumas, conflitos interpessoais e demais problemas de origem emocional.

Um dos tipos de psicoterapia que existe é a psicoterapia em grupo, muito utilizada em escolas, hospitais e também em clínicas de reabilitação para auxiliar diversos pacientes a saírem da condição de dependentes químicos.

A terapia em grupo, tem como ideia principal fazer com que os dependentes aprendam mais sobre si mesmos e também compreender que existem outras pessoas que passam pela mesma situação e que não estão sozinhos.

 

Dependência química - Uma nova visão

Antigamente, as pessoas tinham uma crença que a dependência química era apenas falta de força de vontade. Porém, com o avançar dos estudos e pesquisas, a dependência química passou a ser um diagnóstico distinto e não associado com outras patologias como acontecia.

Foi apenas em 1994, com o DSM IV (Manual Diagnóstico Estatístico dos Transtornos Mentais) que a dependência veio descrita como uma patologia com diagnóstico próprio e características (sinais e sintomas) específicos. Atualmente, esse problema é reconhecido pela psiquiatria como a patologia que necessita de tratamentos específicos.

Terapia de grupo e seus benefícios

Na terapia de grupo, o paciente não está sendo julgado, afinal de contas, todos ali já passaram pelas mesmas situações ou até piores. Por isso, entre os diversos benefícios da terapia de grupo é que o dependente está em um ambiente mais acolhedor no qual ele não precisa sentir vergonha da sua atual condição. Ele consegue se identificar e fazer uma conexão emocional com os outros membros do grupo.

A pessoa está sendo compreendida e ouvida

Muitas vezes, ser ouvido é tudo o que precisamos. Tudo o que é dito na terapia, fica na terapia e isso oferece mais confiança para falar sobre seus principais problemas emocionais. Por exemplo, em uma terapia de grupo você não ouvirá termos como “no seu lugar…” muito comum como quando você conversa com um amigo a respeito de determinado problema.

Isso não acontece porque, de fato você não está passando pelo que o outro está passando. Você tem outros problemas, mas não os mesmos e, portanto, são soluções diferentes.

Há pessoas que se importam com o outro

O grau de empatia dentro de um grupo de psicoterapia é muito elevado. Estamos falando de um grupo de pessoas que passaram pelos mesmos conflitos. Por isso, fica mais fácil se colocar no lugar do outro e compreender os outros menbros sem fazer julgamentos.

Existe uma troca

Em um ambiente onde todos interagem e criam vínculos ocorre uma troca de conhecimentos, de histórias e de sentimentos. Esse tipo de troca é extremamente valiosa, pois conhecer um pouco sobre a vivência do outro faz com possamos refletir um pouco mais sobre a nossa própria vivência, nossas atitudes e hábitos. Nos sentimos mais solidários com o outro e promove uma mudança na forma de pensar.

Colabora com o autoconhecimento

Quanto mais nos conhecemos, melhor conseguimos lidar com as adversidades. Se nos conhecemos, dificilmente deixamos alguém ou alguma coisa tirar a nossa paz, não nos ofendemos com o que o outro diz sobre nós ou sobre quem amamos. Essa tranquilidade emocional é essencial para o dependente químico.

A partir de todos esses benefícios, fica mais fácil, por exemplo, o dependente melhorar as suas relações sociais com amigos e familiares. Ele passa a compreender melhor o seu problema, a sua dificuldade e encontra caminhos para enfrentá-la.

A psicoterapia em grupo é um dos tratamentos que pode estar associado ou não a outros dentro dos centros de recuperação. Lembrando que, caso o paciente não se sinta à vontade, ele pode não participar dos grupos. Ele é quem toma a decisão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *